Detentos recebem visita da Imagem Peregrina do Círio de Nazaré
Notícias / Pará

Iniciou na última sexta-feira (1º) a visitação da Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré, a mesma que participa das procissões de outubro, às unidades da Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe) na região metropolitana de Belém. Até a véspera do Círio, que este ano será no dia 8 de outubro, 18 centros de recuperação receberão a visita da Imagem Peregrina.
 A primeira visita foi ao Centro de Recuperação Feminino (CRF), de Ananindeua. As presas receberam na porta das celas a Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré.
A peregrinação pelos centros de recuperação já está prevista na agenda de eventos que antecedem o Círio de Nazaré. Dom Irineu Roman, bispo auxiliar de Belém, realizou a celebração e conduziu a Imagem Peregrina pelas dependências da instituição, junto com o diácono Ademir Silva, coordenador da Pastoral Carcerária em Belém.
Durante a visita no lugar onde crimes e sentenças são os mais variados, prevaleceu o sentimento de gratidão. Filha única entre sete irmãos, Nazaré de Souza contou que ao ficar à frente da imagem, além do pedido de perdão, ela também agradeceu por uma graça alcançada.
“A gente se sente feliz, se sente abençoada. É uma renovação de paz, de amor, só coisas boas. A história dela inspira muito sobre respeito, amizade, amor, perdão. Maria é mulher e sofreu muito também, não da forma que a gente sofre, mas a maioria aqui é mãe. Então, é um exemplo para todas nós. Eu agradeço por estar hoje bem pertinho dela e participar desse momento”, afirmou Nazaré de Souza.
Para D. Irineu Roman, mesmo com a limitação do espaço físico os internos do sistema penal devem vivenciar uma parte do Círio de Nossa Senhora de Nazaré, que é também uma experiência de crescimento interior.
“A vinda de Nossa Senhora de Nazaré é um sinal de fé, esperança e recuperação, porque Deus sempre quer o bem das pessoas. Nossa intenção é trazer Jesus, que Nossa Senhora traz em seu colo, com sua misericórdia infinita. Que todas elas tenham, a partir de agora, o propósito da vida à conversão, e possam fazer a experiência da fé, pois o Círio é um momento de renovação”, afirmou o bispo auxiliar.

Após a celebração, bíblias foram sorteadas entre as internas. Em seguida, a imagem foi carregada pelas detentas durante o trajeto pelas celas da unidade.

Fonte:G1

  • 00
  • 238

    Ocultar


    Publicidade

    sansung