Nvidia apresenta tecnologia RTX para gráficos com qualidade de cinema

DuReis Oliveira

Nvidia apresentou a tecnologia de ray-tracing (RTX) em suas placas de vídeo de arquitetura Volta. De acordo com a fabricante, a técnica de renderização permite que games e conteúdos digitais tenham imagem mais realistas. De acordo com a fabricante, as placas terão a qualidade de computação gráfica vista no cinema, por exemplo, a partir de um novo método de sintetização gráfica. A AMD, nas placas Radeon, e Microsoft, por meio do DirectX, também têm planos de suportar a tecnologia em seus produtos. O anúncio foi feito durante a GDC (Game Developers Conference) e os modelos são aguardados para o decorrer do ano.

PC gamer: veja mitos e verdades sobre as placas de vídeo

O ray-tracing não é exatamente uma novidade; a técnica é usada há algum tempo na criação de conteúdo cinematográfico, especialmente em efeitos de computação gráfica. No entanto, o método era inviável no processamento em tempo real das placas de vídeo. É algo similar ao ocorrido com a tecnologia HDR, que começou sendo usada na fotografia e no cinema e depois chegou aos games e televisores.

A renderização é o método pelo qual a placa gráfica transforma informação em imagem no seu display. A ideia do RTX é aplicar um processo que simula a forma como nossos olhos interagem com a luz, gerando imagens mais ricas, como as que você pode ver em efeitos especiais de alta qualidade. O vídeo abaixo mostra o resultado do RTX em ação.

A técnica funciona imitando o caminho percorrido pela luz para chegar aos olhos, dando maior riqueza de detalhes e um contexto mais preciso sobre objetos e superfícies na cena. O nome, ray-tracing, que pode ser traduzido literalmente para “traçado de raios” faz referência ao conjunto de raios de luz que a placa de vídeo calcula na hora de criar a imagem.

No momento, há apenas uma placa de vídeo Volta da Nvidia no mercado: a Geforce Titan V, sequer vendida no Brasil, e que custa US$ 3.000 (R$ 9.800, em conversão direta). Segundo a Nvidia, o RTX será compatível com placas mais antigas, mas a performance ficará abaixo dos futuros produtos da linha Geforce.

  • Compartilhe:
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Comentário

    Relacionados