Reforma trouxe legislação trabalhista 'à realidade do século 21', diz Temer em Pequim

Karen Sá

No terceiro e último dia da visita à a Pequim, o presidente Michel Temer afirmou que a reforma trabalhista "trouxe a legislação à realidade do século 21".

 ''Fizemos uma modernização da legislação trabalhista, flexibilizando-a de maneira que garantisse o direito dos trabalhadores e permitisse uma contratação mais ágil, mais rápida, mais eficaz e mais eficiente por parte dos empresários. Por isso, volto a dizer, estamos modernizando o país", disse Temer, durante um seminário para mais de 300 empresários brasileiros e chineses em um hotel da capital da China

 O presidente falou aos investidores durante cerca de 15 minutos, logo depois de um dos muitos vice-primeiro-ministros da China, Wang Yang.

Em sua fala, Temer destacou a retomada da economia brasileira, com o crescimento do PIB e a queda do desemprego.

"O PIB brasileiro se recuperou em pouquíssimo tempo. Trabalhamos para sair de uma recessão que se dava em meados do ano passado, e já nesses últimos 3 meses 720 mil vagas foram preenchidas no combate ao desemprego", afirmou.

"Nos beneficiamos ainda do Fundo Brasil-China para a ampliação da capacidade produtiva. Os empresários chineses sabem que encontram no Brasil oportunidades seguras e parceiros confiáveis", acrescentou.

Reforma trouxe legislação trabalhista

O presidente lembrou que esta é a quarta vez que vem à China desde 2013 e reforçou os laços entre os dois países.

"Foi meu primeiro destino como presidente da República (...) A China já é o maior parceiro comercial do Brasil e tem sido fonte crescente de investimentos em nosso país", disse.

Segundo Temer, apesar da distante geográfica, Brasil e China "nunca estiveram tão próximos".

Reformas e privatizações
O presidente também defendeu as reformas anunciadas por seu governo.

"Estamos levando adiante a mais ambiciosa agenda de reformas vista no Brasil em muito tempo. É uma agenda de modernização do país. Ou seja, trazê-lo para o século 21", destacou.

"Avançaremos também na reforma da Previdência Social. Um passo fundamental para garantir a sustentabilidade do nosso sistema de aposentadoria e será fundamental", completou.


Temer acrescentou ainda que está "no horizonte do governo, a simplificação tributária" para "equilibrar as contas públicas e permitir que o Estado continue a investir".

"Essa simplificação vem de uma onda que estabelecemos de desburocratização, e é uma iniciativa importante que facilitará a vida dos empresários brasileiros e daqueles empresários chineses que se instalarem no país", disse.

"Queremos, na verdade, que os empreendedores dediquem cada vez mais tempo à produção e geração de bens e menos tempo às exigências burocráticas".

Temer citou ainda o pacote de concessões e privatizações anunciado na semana passada.

"Temos um desafio de dar um salto de qualidade em nossa infraestrutura (...) Foi com essa convicção que lançamos nosso programa de parceria de investimentos. Temos agora um novo modelo de concessões e privatizações, um modelo mais previsível e mais racional que fortalecer a segurança jurídica", afirmou.

 
"Aprovamos a inclusão de quase 60 novos projetos no programa de concessões. São aeroportos, terminais portuários, ferrovias, linhas de transmissão de energia e muitas outras oportunidades de investimento", acrescentou.

Ao final do seminário, Temer comeu churrasco e bebeu caipirinha em almoço oferecido aos participantes pela Apex (A Apex é Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos).

Na manhã de domingo, Temer viaja a Xiamen, no sudeste do país, para participar da cúpula dos Brics, o grupo formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. Ao todo, sua visita vai durar seis dias. A previsão é de que ele volte ao Brasil na próxima terça-feira.

Fonte:Terra

  • Compartilhe:
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Comentário

    Relacionados